Menu
JUSTIÇA E INJUSTIÇA EM QUATRO ROMANCES BRASILEIROS

JUSTIÇA E INJUSTIÇA EM QUATRO ROMANCES BRASILEIROS

com Paulo Scott

As afinidades entre Direito e Literatura vêm de muito longe e nunca faltaram juristas que fossem também bons escritores. A palavra é tida como um valor fundamental nas duas áreas, mas há dúvidas sobre se é sempre utilizada para libertar, argumentando-se que também pode ser um potente instrumento de opressão. O curso discute e problematiza a noção de justiça no Brasil, a partir de quatro romances imprescindíveis da literatura contemporânea: Eles Eram Muito Cavalos, de Luiz Ruffato, Um Defeito de Cor, de Ana Maria Gonçalves, Quarenta Dias, de Maria Valéria Rezende e Dois Irmãos, de Milton Hatoum. Mantendo no horizonte o Direito Constitucional Brasileiro, a proposta é investigar de que modo essas narrativas incorporam questões e dilemas relacionadas aos direitos humanos e do acesso do indivíduo à lei. Não é necessário ter lido previamente os romances para engajar-se no curso. 

Datas

18, 25 de agosto
1 e 8 de setembro, terças

Horário

19h30 às 21h30

Plataforma

Zoom

Atenção: Até 2h antes do início do curso você receberá as informações de acesso por e-mail.

De: R$ 390
Por:
R$ 330 4x sem juros no cartão de crédito

Inscrições abertas

Paulo Scott é autor de diversos livros de poesia e prosa, dentre eles o de contos Ainda Orangotangos (Bertrand Brasil, 2003, os romances Habitante Irreal (Alfaguara, 2011, Prêmio Machado de Assis), lançado também na Alemanha, Croácia, Estados Unidos, Inglaterra e Portugal, O Ano em que Vivi de Literatura (Foz, 2015, Prêmio Açorianos de Literatura) e o livro de poemas Mesmo sem Dinheiro Comprei um Esqueite Novo (Companhia das Letras, 2014, Prêmio APCA). Marrom e Amarelo (Companhia das Letras, 2019) é seu livro mais recente.