REPRESENTAÇÃO DA VIOLÊNCIA SEXUAL NA LITERATURA DE LÍNGUA PORTUGUESA

REPRESENTAÇÃO DA VIOLÊNCIA SEXUAL NA LITERATURA DE LÍNGUA PORTUGUESA

com Amara Moira

À medida que o feminismo se impõe como ferramenta incontornável de compreensão da sociedade, transforma-se a maneira como concebemos as noções de sexualidade e de gênero, desnaturalizando as práticas e narrativas que lhes dão suporte. Essa transformação começa a afetar as leituras de obras literárias do nosso idioma, fazendo com que a compreensão que temos dessas questões fora dos livros se faça presente nas interpretações que fazemos deles. 

Dessa perspectiva, a proposta do curso é analisar trechos de obras que retratam cenas de sexo e de violência sexual, apontando novos caminhos da crítica literária para discutir essas representações. Talvez seja mais fácil reconhecer estupro em textos de Jorge Amado, Nelson Rodrigues ou Rubem Fonseca, autores que revelam especial predileção por retratar esse tipo de ação, mas, ainda assim, resta avaliar os sentidos dessas passagens no contexto mais amplo de cada obra e da cultura em que essas elas se inserem. Por meio da discussão de passagens literárias e teóricas emblemáticas, é possível pensar também como seriam as representações de erotismo capazes de confrontar a misoginia, a LGBTfobia, o racismo e o elitismo que nos atravessam.

Datas

31 de maio
7, 14 e 21 de junho, terças

Horário

19h30 às 21h30

Plataforma

Zoom

Atenção: Até 2h antes do início do curso você receberá as informações de acesso por e-mail.

De: R$ 390
Por:
R$ 330
5x sem juros no cartão de crédito

As Vagas já se esgotaram...

Mas você pode se inscrever na Lista de Espera, e caso abra uma vaga nós te avisamos:

Amara Moira é travesti, feminista, doutora em Teoria e Crítica Literária pela Unicamp e autora dos livros E Se Eu Fosse Puta? (hoo editora, 2016) e Neca + 20 Poemetos Travessos (O Sexo da Palavra, 2021). Também escreve textos de crítica literária feminista e sobre a presença LGBTQIA+ na literatura brasileira.