JOAN DIDION E JANET MALCOLM – NO LIMITE DA NÃO FICÇÃO

JOAN DIDION E JANET MALCOLM – NO LIMITE DA NÃO FICÇÃO

com Paulo Roberto Pires

Joan Didion e Janet Malcolm nasceram em 1934 e morreram em 2021. Ambas mulheres baixas, de aparência frágil, diziam tirar partido disso para observar o mundo discretamente e, depois, virar fera por escrito. Este curso explora a literatura dessas autoras, mostrando como as duas ignoraram toda e qualquer delimitação entre os gêneros literários, levando ao limite as experiências com a não ficção. 

Para compreender como elas puseram à prova o registro da realidade, o curso mapeia momentos-chave de suas obras, que são analisados levando em conta seus estilos característicos, as questões contextuais subjacentes e possíveis diálogos entre os seus escritos. O contato atento com os textos, torna clara a ousadia dessas autoras que radicalizaram os princípios do chamado new journalism, a partir da aparente simplicidade expressa por Didion em seu livro O Álbum Branco: ‘Contamos histórias para poder viver’.

Datas

16, 23, 30 de maio
e 6 de junho, segundas

Horário

19 às 21h

Plataforma

Zoom

Atenção: Até 2h antes do início do curso você receberá as informações de acesso por e-mail.

De: R$ 390
Por:
R$ 330
5x sem juros no cartão de crédito

As Vagas já se esgotaram...

Mas você pode se inscrever na Lista de Espera, e caso abra uma vaga nós te avisamos:

Paulo Roberto Pires é jornalista e editor, professor da Escola de Comunicação da UFRJ. Edita a Serrote, revista de ensaios do Instituto Moreira Salles, e é colunista da Quatro Cinco Um. É autor dos perfis biográficos Hélio Pellegrino - A Paixão Indignada (Relume Dumará, 1998) e A Marca do Z – A Vida e Os Tempos do Editor Jorge Zahar (Zahar, 2017) e dos romances Do Amor Ausente (Rocco, 2000) e Se Um de Nós Dois Morrer (Alfaguara, 2011).