Menu
ESCREVEDEIRA BOOK CLUB

ESCREVEDEIRA BOOK CLUB

com Vania Gomes

Literature is an excellent ally for those who wish to improve their English language skills. Reading and discussing good texts is a pleasant way to enrich one’s vocabulary, learn new expressions and increase comprehension of a new language. This is the proposal of Escrevedeira Book Club, where you can read and speak English.

short story of month: The Artificial Nigger, by Flannery O’Connor

Flannery O’Connor (1925-1964), born in the South of the United States, is one of the greatest short story authors of modern literature. Her texts revolve around decaying characters, mostly in violent situations, and the issue of race often appears in the background. She used to say, 'anything that comes out of the South is going to be called grotesque by the northern reader'. 

The Artificial Nigger is a short story by Flannery O’Connor published in 1955, in her short story collection A Good Man Is Hard to Find. The title refers to statues depicting grotesque characters popular in the Jim Crow era, when racial segregation laws were enforced in the South of the United States. The story features generational tensions and overblown egos in a context of racial prejudice.

 

A literatura é ótima aliada de quem quer se aprimorar em uma língua estrangeira. Ler e discutir bons textos é um jeito prazeroso de ampliar o vocabulário, diversificar a expressão e melhorar a compreensão oral de uma nova língua. Essa é a proposta do Escrevedeira Book Club, onde se lê e se conversa em inglês.

Flannery O’Connor (1925-1964), nascida no sul dos Estados Unidos, é uma das grandes contistas da literatura moderna. Suas histórias são marcadas por personagens em decadência e muitas vezes por situações violentas, tendo questões raciais como pano de fundo. Flannery costumava dizer que nos EUA ‘qualquer coisa que venha do sul é chamada de grotesca pelos leitores do norte’.

O Negro Artificial é um conto publicado em 1955 no livro Um Bom Homem é Difícil de Encontrar, uma coletânea de histórias da autora. O título se refere às estátuas populares que retratavam personagens grotescas, na chamada era Jim Crow, período no qual foram decretadas leis que impunham a segregação racial no sul dos Estados Unidos. O texto aborda tensões geracionais e também egos inflados em um contexto de preconceito racial. 

Data

28 de outubro, quinta

Horário

19h30 às 21h

Plataforma

Zoom

Atenção: Até 2h antes do início do curso você receberá as informações de acesso por e-mail.

R$ 50

Inscrições abertas

Vania Gomes cursou Letras na PUC-RJ e é pós graduada em Literaturas de Língua Inglesa na USP. Professora de inglês para adultos há mais de vinte anos, criou em São Paulo a The Academy of Languages.