Menu
ENTÃO EU GRITO – OFICINA DE ESCRITA

ENTÃO EU GRITO – OFICINA DE ESCRITA

com Veronica Stigger

Gritar é, em certa medida, libertar-se, romper as frágeis barreiras que delimitam aquilo a que convencionamos chamar de ‘cultura’ (que abrange, entre outros aspectos, uma série de regras de conduta), em oposição à ‘natureza’, isto é, em oposição ao que há de selvagem e indomável em nós. Esta oficina de criação literária propõe que se tome o grito ― isto é, uma das formas de saída de si ― como aspecto norteador da escrita. Ao derrubar as amarras que nos prendem aos modos e comportamentos convencionais, gritar se torna também um gesto político: ‘Porque há o direto ao grito. Então eu grito’, diz Rodrigo S. M., o narrador de ‘A Hora da Estrela’, de Clarice Lispector.

A dinâmica da oficina parte uma série de exemplos tomados tanto da literatura quanto das artes visuais, em autores exemplares – como Clarice, Hilda Hilst, Antonin Artaud, Nijinsky, Edvard Munch, Auguste Rodin, Gretta Sarfaty, Arthur Omar e outros –, que servem de estímulo a exercícios de escrita diversos, tomando o grito como mote.

Datas

13, 20, 27 de abril
e 4 de maio, terças

Horário

19h30 às 21h30

Plataforma

Zoom

Atenção: Até 2h antes do início do curso você receberá as informações de acesso por e-mail.

De: R$ 390
Por:
R$ 330 4x sem juros no cartão de crédito

As Vagas já se esgotaram...

Mas você pode se inscrever na Lista de Espera, e caso abra uma vaga nós te avisamos:

Veronica Stigger é doutora em Teoria e Crítica de Arte pela USP. Professora da Pós-Graduação em Histórias das Artes na FAAP, é autora de diversos livros, entre eles ‘Os Anões’ (Cosac Naify, 2007), ‘Opisanie Świata’ (Cosac Naify, 2013, prêmio Machado de Assis, da Biblioteca Nacional, e prêmio São Paulo de Literatura), ‘Sul’ (Editora 34, 2016) e ‘Sombrio Ermo Turvo’ (Todavia, 2019, prêmio Jabuti).