A MEMÓRIA COMO MATÉRIA-PRIMA DA LITERATURA

A MEMÓRIA COMO MATÉRIA-PRIMA DA LITERATURA

com Ingrid Fagundez

A memória é o grande ponto de interrogação quando se discute a existência de uma literatura não-ficcional. Afinal, o que lembramos tem sempre algo de ficção. Como se sabe, existem recordações diferentes sobre o mesmo fato e, por outro lado, interpretações diferentes que são fruto de uma mesma recordação. Mas não se pode negar que também há algo de histórico, social e cultural nas recordações, aspectos que dividimos com nossos contemporâneos e marcam um tempo, uma cidade, um grupo. As lembranças dos sobreviventes dos campos de concentração, por exemplo, foram essenciais para a compreensão dos mecanismos do Holocausto.

Entre as verdades e mentiras da memória, o curso explora trechos selecionados de narrativas memorialísticas, autobiografias, ensaios e gêneros diversos da prosa de ficção, de autores como Proust, Graciliano Ramos, Conceição Evaristo e outros. Ao longo dos encontros, a leitura e discussão desse material, associadas a exercícios propostos aos participantes, vão progressivamente tornando claro o grande potencial da memória individual ou coletiva como matéria-prima para escritores.

Datas

25 de agosto
1, 15, 22, 29 de setembro
e 6 de outubro

Horário

19h30 às 21h30

Plataforma

Zoom

Atenção: Até 2h antes do início do curso você receberá as informações de acesso por e-mail.

De: R$ 650
Por:
R$ 540
5x sem juros no cartão de crédito

Inscrições abertas

Ingrid Fagundez é formada em Jornalismo pela UFSC e pós-graduada em Biografia e Gêneros de Não Ficção pela University of East Anglia. Foi repórter da Folha de S. Paulo e do serviço brasileiro da BBC, escrevendo sobre política e comportamento. Atualmente é professora de não ficção literária da pós-graduação em formação de escritores do Instituto Vera Cruz.